Telemedicina em expansão: coronavírus eleva demanda por médicos virtuais

Notícias Telemedicina em expansão: coronavírus eleva demanda por médicos virtuais
Data:

13/03/2020

O receio da transmissão do Covid-19 e de enfrentar sistemas de saúde saturados está levando muitas pessoas a buscar consultas médicas on-line, segundo uma reportagem do site Money Times.

Com a propagação do Covid-19 pela Europa e o consequente aumento do número de pacientes, o uso de tecnologias para o atendimento médico vem demonstrando uma rápida mudança nos hábitos de pessoas, que preferem recorrer às consultas remotas como forma de se proteger do novo coronavírus.

Desta forma, governos começam a enxergar a Telemedicina como um poderoso e estratégico recurso, o que pode abrir um novo espaço para facilitar a regulamentação do tema, que ganha adeptos a cada dia. Em 2018, a Comissão Europeia estimou que o mercado global de telemedicina alcançaria 37 bilhões de euros (US$ 42 bilhões) até 2021, com taxa de crescimento anual de 14%.

No Brasil, a Telemedicina ainda não é regulamentada, mas é permitido que pacientes consultem profissionais de saúde para tirar dúvidas ou obterem orientações em caso de urgência por meio de aplicativos ou outras ferramentas digitais.

Em sua segunda edição, o Global Summit Telemedicine & Digital Health reúne palestrantes nacionais e internacionais para debater o tema. Uma das propostas do Congresso é apresentar as melhores práticas para que possam ajudar no debate para regulamentar o serviço. Leia a íntegra da reportagem no site da Money Times.

Fonte: site Money Times.

Newsletter

Inscreva-se e acompanhe as novidades sobre o Global Summit Telemedicine & Digital Health 2021.